icone transparencia cosems     icone politicas publicas     icone transparencia minas     icone projeto conasems
         

CEREST do município de Ubá promove atividade em prevenção às LER/DORTs

on 17 Março, 2020

A Secretaria Municipal de Saúde de Ubá, por meio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) e acadêmicos do curso de medicina da UNIFAGOC, promoveu na manhã de quarta feira (11/02), ações em alusão ao “Dia Mundial de Combate às LER/DORT” celebrado em 28 de fevereiro.

A equipe do CEREST Ubá, coordenada por Thiago Wendt Antunes e formada pela Psicóloga, Fernanda Moreno, a Assistente Social, Geane Juste, a Enfermeira, Cíntia Medeiros, o Engenheiro de Segurança do Trabalho, Willian Mota Duarte, a Técnica em Segurança do Trabalho, Stella dos Santos e o Médico José Ricardo Demolinari de Almeida estiveram presentes na Feira Municipal de Ubá, e no centro comercial, com alunos do 9º e 10º períodos do Curso de Medicina, onde promoveram uma atividade educativa, com o objetivo de mobilizar e alertar trabalhadores e à população em geral, sobre as lesões por esforços repetitivos e às doenças osteomoleculares (LER/DORTs).

cereste uba

O médico do trabalho do CEREST Ubá, Dr. José Ricardo destacou que “as LER/DORTs são causadas por danos decorrentes do uso e esforço excessivo de grupos musculares durante a atividade laboral, causando fadiga e possíveis lesões dessa musculatura. Os sintomas mais comuns são as dores que podem se tornar crônicas e até mesmo incapacitar o trabalhador para suas funções,” afirma.

De acordo com a Fisioterapeuta do CEREST, Fernanda Toledo evitar permanecer muito tempo realizando o mesmo movimento e manter uma boa postura são dicas importantes para evitar a LER/DORTs e o mais importante é procurar por atendimento médico. é que aos primeiros sinais e sintomas como dor, dormência, edemas (inchaços) e fraqueza muscular, “Ubá possui um alto índice de pessoas afastadas das atividades em decorrência dessas doenças, o CEREST de Ubá tem uma grande procura principalmente por trabalhadores do pólo moveleiro. Eventos como esses são muito importantes para tratar uma doença que tem prevenção e se a pessoa não cuidar, pode se tornar incapacitante ou até mesmo levar a transtornos mentais”, destacou a Fisioterapeuta.