Profissionais e voluntários do município de Várzea da Palma confeccionam máscaras para prevenção da COVID-19
         
icone transparencia cosems     icone politicas publicas     icone transparencia minas     icone projeto conasems
 
banner portal cursos

Profissionais e voluntários do município de Várzea da Palma confeccionam máscaras para prevenção da COVID-19

Após publicação da ANVISA, no dia 03 de abril, sobre a confecção e o uso de máscaras caseiras ou artesanais, feitas com tecido para auxiliar na proteção contra o novo Coronavírus (Sars-CoV-2), a Secretaria Municipal de Saúde iniciou uma busca por parceiros que pudessem ajudar na confecção. A equipe do CAPS se prontificou de imediato, uma vez que possuem máquinas de costura e costureiras que se ofereceram para a realização dos trabalhos, além disso, outros voluntários estão auxiliando no processo de produção. Algumas servidoras do setor de Assistência Social também aderiram ao projeto.

mas

Todos os trabalhos são acompanhados pela Coordenadora do CAPS a Sr.ª Angelina e conta também com o auxílio e supervisão da Enfermeira do Controle de Infecção Hospitalar, a Sr.ª Laís Guimarães. A utilização de máscaras é essencial, pois o Coronavírus pode ser espalhado por gotículas suspensas no ar quando pessoas infectadas conversam, tossem ou espirram. Essas gotículas podem ter sua formação diminuída pelo uso de máscaras não profissionais. A medida adotada visa que alguns funcionários utilizem as máscaras confeccionadas, evitando assim o uso de máscaras profissionais e, com isso, não desabasteçam os serviços de saúde e o hospital onde médicos, enfermeiros, assistentes e atendentes lidam na linha de frente com pacientes com Covid-19. De acordo com a ANVISA, qualquer um pode fazer uso de máscaras de uso não profissional, inclusive crianças maiores de 2 anos e pessoas debilitadas, desde que respeitadas algumas regras básicas, como não compartilhar as máscaras e adotar medidas de higiene e de limpeza da máscara, além do descarte adequado.

masc1

No município, diversos profissionais estão utilizando máscaras confeccionadas, temos como exemplo as profissionais da Secretaria Municipal de Educação, que estão preparando os marmitex para distribuição em algumas escolas, profissionais lotados no prédio da Secretaria Municipal de Saúde, almoxarifado da saúde, os Agentes Comunitários de Saúde, Agente de Controle de Endemias, dentre outros.

Ressalta-se que as máscaras estão sendo confeccionadas seguindo as normas estabelecidas pela ANVISA, utilizando todas as informações sobre o tipo de tecido, procedimentos de produção, dentre outras. Para a confecção das máscaras, são recomendados tecidos 100% algodão ou cotton. Também pode ser utilizado o "tecido não tecido" (TNT), material este utilizado pelo município. Segundo a ANVISA, devem ser evitados os materiais que possam irritar a pele, como poliéster puro e outros tecidos sintéticos.

masc3

A higienização das máscaras deve ser feita com 10ml de água sanitária, para 500ml de água potável, com imersão por 30 minutos. Após o tempo de imersão, realizar o enxague em água corrente e lavar com água e sabão. A máscara deve estar seca para reutilização, após secagem da máscara utilizar o ferro quente e acondicionar em saco plástico. Ao sinal de desgaste da máscara, a mesma deve ser descartada.
As medidas recomendadas pelo ministério da Saúde, quando adotadas em conjunto, potencializam os efeitos da proteção contra a COVID-19 e por isso são tão importantes serem adotadas por toda a população. A participação de todos é extremamente importante para interrupção da cadeia de transmissão, independente da presença ou não de sintomas, uma vez que já existem evidências da ocorrência de transmissão pessoa a pessoa.

Fonte/Agência: Secretaria Municipal de Saúde de Várzea da Palma – MG/Ascom