icone transparencia cosems     icone politicas publicas     icone transparencia minas

Pacientes da Rede de Atenção Psicossocial tem aulas de teatro em Patrocínio

on 13 Setembro, 2017

A Rede de Atenção Psicossocial tem como objetivos gerais a ampliação do acesso à atenção psicossocial da população em geral, a promoção de vínculos das pessoas com transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas e suas famílias aos pontos de atenção e a garantia da articulação e integração dos pontos de atenção das redes de saúde no território qualificando o cuidado por meio do acolhimento, do acompanhamento contínuo e da atenção às urgências.

O teatro é a mais social de todas as formas de Arte. Através dele a sociedade se comunica e expressa seu pensamento crítico, desenvolvimento integral, saúde mental, educação e cultura.

Sendo assim, a Rede de Atenção Psicossocial – RAPS, conta com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social e a Secretaria de Cultura, para realizar oficinas de jogos teatrais com a professora de teatro Flávia Arvelos, onde os pacientes vão até o CEU das Artes para realização da atividade, o que tem contribuído para a melhora do quadro de muitos deles.

Além disso, os usuários da RAPS de Patrocínio, através do projeto Artitude, selecionado pelo Ministério da Saúde para Projetos de Reabilitação Psicossocial, estão vivenciando esta valiosa experiência, em oficinas que procuram o desenvolvimento das habilidades criativas e expressivas, o conhecimento corporal, vocal, a cooperação, o respeito e a reflexão do sujeito e do seu papel em relação ao outro de uma forma lúdica que só a arte proporciona.

As oficinas acontecem de forma colaborativa ministrada pela Cia Máxima de Teatro. Através das suas identificações pessoais, os usuários vivenciam todos os processos de trabalhos da produção teatral; da teoria a prática.

Segundo a responsável técnica pelo projeto Laira Carolina Arvelos, as oficinas com muita leveza traz aos usuários a oportunidade de aumentar sua autonomia, seu potencial artístico, a oportunidade de troca de experiências e lazer.

A RAPS através deste projeto assegura aos seus usuários este direito tão importante que é a democratização do acesso a cultura.