icone transparencia cosems     icone politicas publicas     icone transparencia minas
         

Município de Sete Lagoas é premiado no XXXV Congresso Nacional de Secretarias de Saúde

on 11 Julho, 2019

O projeto intitulado: “A Tecnologia como influenciadora na organização gerencial e da assistência de saúde no município de Sete Lagoas”, realizado pela Prefeitura Municipal, foi premiado no XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, realizado entre os dias 2 e 5 de Julho no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O trabalho norteou a informatização dos sistemas de saúde na cidade com autoria do ex-subsecretário de Tecnologia e Informação, Fernando Almeida, a coordenadora de Regulação, Nilma Julia de Oliveira Maciel e a agente administrativo Kátia Silene Ferreira dos Santos, implantado na gestão do ex-secretário Magnus Eduardo, na Secretaria de Saúde. O atual secretário de Administração, que também esteve à frente da SMS, Francis Henrique da Silva, também esteve presente no Congresso. O prêmio trouxe o reconhecimento de que a informatização dos sistemas de saúde é uma das prioridades da gestão moderna na saúde pública, pois viabilizam um maior controle das ações e melhor aplicação dos recursos públicos, que resultam na ampliação do acesso e da qualidade da assistência prestada ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

PremiaçãoPremiação 1

A implantação do sistema de informatização na Secretaria de Saúde foi realizada no setor de Regulação, controlando agendamentos e marcações de consultas e exames por meio da descentralização dos agendamentos para as unidades da rede de atenção e também para os municípios da região de saúde, garantindo mais transparência e gerenciamento da fila. Assim, as cotas de consultas especializadas e exames, por exemplo, são automaticamente divididas entre as unidades de saúde e as Secretarias de Saúde dos municípios vizinhos de acordo com a capacidade instalada e as portarias que regulam o serviço, e as próprias secretarias ficam responsáveis pelos agendamentos. “Na maioria dos casos o paciente sai da unidade de saúde com seu exame ou consulta agendada. Observamos também uma importante redução de custos na contratação de exames, que inicialmente tem girado em torno de R$50 mil mensais, sem prejuízos para a assistência”, explica Nilma Julia de Oliveira.

A informatização também chegou ao almoxarifado, para melhorar o controle dos estoques de medicamentos e materiais, e a UPA, que atualmente possui um controle assertivo dos atendimentos e da demanda. O plano é estender também ao Hospital Municipal. A implantação do sistema foi realizada com recursos da SMS em conjunto com a equipe de Tecnologia da Informação da Prefeitura, o que permitiu que as marcações fossem realizadas de maneira descentralizada. “As cotas são distribuídas pela central de regulação, o que permite uma melhor análise de dados que nos permite planejar as compras de consultas e exames, garantindo mais economia e melhor gestão dos recursos públicos”, ressalta a coordenadora de regulação.

Durante o Congresso CONASEMS, o setor de Vigilância em Saúde da SMS de Sete Lagoas também foi convidado para apresentar o trabalho “Integração Epidemiológica e Atenção Primária” no Encontro Nacional Aedes na Mira. O município de Sete Lagoas foi representado pela superintendente de Vigilância Epidemiológica, Sueli Lacerda e pelo ex-coordenador da Rede de Atenção Primária, Gabriel Salum.