icone transparencia cosems     icone politicas publicas     icone transparencia minas
         

Campanha de vacinação contra a gripe vai até 31 de maio

on 10 Maio, 2019

Mais de 24.600 pessoas que fazem parte dos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde já foram vacinadas contra a gripe em Sete Lagoas. No último sábado, quando aconteceu o Dia D da campanha de vacinação, 24 postos de saúde funcionaram durante todo o dia para atender à população.

O grupo com a maior cobertura vacinal até o momento é o das puérperas, mulheres que deram à luz há no máximo 45 dias. Neste público, já foram aplicadas 213 doses da vacina, o que corresponde a 66,5% do público estimado. Entre as gestantes, o índice é de 55%, com 1.066 mulheres vacinadas. “Ressaltamos a importância da vacinação de gestantes e puérperas. Nesta fase da vida, elas têm o sistema imunológico prejudicado em função das mudanças hormonais, e as chances de complicações caso contraiam uma gripe são grandes. A vacina é segura tanto para as mães quanto para os bebês”, garante Guilherme Menezes, referência técnica em Imunização da Secretaria Municipal de Saúde.

Entre as crianças, que podem ser vacinadas desde que tenham mais de 6 meses e menos de 5 anos, 11 meses e 29 dias, o índice subiu para 53% após o Dia D. No entanto, sete mil ainda não foram levadas às unidades de saúde. A cobertura vacinal é semelhante à de idosos. Das 22.213 pessoas com 60 anos ou mais residentes em Sete Lagoas, metade ainda não foi vacinada. “Os idosos são um público importante para a campanha, pois as chances de complicações são grandes. Não há necessidade de temer os efeitos da vacina, pois ela é feita com o vírus inativado, incapaz de causar a gripe”, esclarece Guilherme.

A vacinação para os professores, que também estão no grupo prioritário, começou apenas no último dia 4. Três postos volantes foram montados exclusivamente para atender a esse público. Dos 1935 professores de escolas municipais, estaduais, particulares e do ensino superior da cidade, 1.131 já foram vacinados. A vacinação de professores continua até o fim da campanha em todas as unidades de saúde. Mas atenção: é necessário comprovar a profissão por meio de contracheque.

Profissionais de saúde estão entre o público com menor taxa vacinal: 15,8%, no entanto, a vacinação ainda está sendo feita nos hospitais e os dados ainda não foram entregues pelas unidades à Secretaria de Saúde para que as doses já aplicadas fossem contabilizadas.

Até o dia 31 de maio, quando termina a campanha, professores, profissionais de saúde, gestantes, crianças, puérperas, idosos e pessoas com doenças crônicas podem comparecer a qualquer uma das 18 unidades de saúde que possuem sala de vacina para receber a dose. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é de imunizar 90% do público alvo.

0aeafd95 f2d5 43d4 bfc7 a2271f5f10db